quinta-feira, 15 de julho de 2010

.Carpe Diem.

Que tal vivermos o agora, o momento, sem nos importarmos com o amanhã?
O terreno do amanhã é incerto demais para planos, distante demais para criar expectativas, e muito escuro para poder mirar um tiro. Você pode errar, e acertar o que não estava esperando;
O mal de todos nós é querer esperar demais daquilo que ainda nem ao menos se sabe ser, o amanhã. Complicamos demais o que é tão simples....o amanhã é apenas um dia novo que vem junto do Sol, uma nova oportunidade de você fazer o que não fez no ontem.
Mas, nós encaramos o amanhã muito antes de o Sol nascer, muito antes de a Lua abandonar seu posto...sofremos por antecedência, nos torturamos em querer prever o que será no dia seguinte, ou nos dias seguintes.Muito pior do que o anseio em prever, é o desejo de controlar, todas as vezes que tentamos controlar demais o que temos por vir, perdemos o controle e "afundamos o barco".
O agora é o que importa.
Porque é o que você vive, é o que eu vivo...e o que você está vivendo, agora? Pode estar fazendo milhares de coisas, ou simplesmente não estar fazendo nada, pode estar aqui lendo isso, e tentando entender o porque eu estive aqui, no meu agora, escrevendo cada uma dessas palavras. Eu estou refletindo no meu agora, e percebendo o quão importante ele é, agora pode decidir tudo, agora pode mudar o amanhã, e marcar o ontem.
Posso morrer agora.
Isso não faria muito mais que mudar minha data de aniversário...então, porque será que certas coisas não acontecem agora??? se eu pudesse, agora eu não estaria aqui, escrevendo absolutamente nada disso. Mas sabe o que eu notei AGORA?
Que eu POSSO escolher o que fazer agora, e posso sim controlar meu agora, o amanhã não, mas o que define o meu amanhã é o que vou decidir nesse exato momento.
Decido ir até a geladeira, abrir uma long de cerveja, e dar um trago naquela coisa mágica que está ali no meu narguile. E amanhã? Ah, quem se importa? Amanhã é outro dia!!!
Fundamental é o hoje.

Um comentário:

L.E.A.L ALTERNATIVE LIVE!! disse...

Cara, eu adotei a tempos atras a postura de me posicionar sempre do lado oposto do lado em vigor, mas e quando sou totalmente a favor? Bom só uma resalva "Não há como as Rosas nascerem agora!, Você tem que planta-las e cuidar delas para então inalar seu doce perfume" acho q vc entendeu.
só pra ingrandecer o texto vou postar O Poema de Horácio q originou o termo CARPE DIEM

"Tu ne quaesieris, scire nefas, quem mihi, quem tibi
finem di dederint, Leuconoe, nec Babylonios
temptaris numeros. ut melius, quidquid erit, pati.
seu pluris hiemes seu tribuit Iuppiter ultimam,
quae nunc oppositis debilitat pumicibus mare
Tyrrhenum: sapias, vina liques et spatio brevi
spem longam reseces. dum loquimur, fugerit invida
aetas: CARPE DIEM quam minimum credula postero."

ou...

Tu não procures - não é lícito saber - qual sorte a mim qual a ti
os deuses tenham dado, Leuconoe, e as cabalas babiloneses
não investigues. Quão melhor é viver aquilo que será,
sejam muitos os invernos que Júpiter te atribuiu,
ou seja o último este, que contra a rocha extenua
o Tirreno: sê sábia, filtra o vinho e encurta a esperança,
pois a vida é breve. Enquanto falamos, terá fugido
ávido o tempo: COLHE O INSTANTE, sem confiar no amanhã.