sábado, 1 de janeiro de 2011

O que será, que será?!

Me despeço do 1° dia de 2011, dando boas vindas ao novo ano que surge com novas expectativas, e me despedindo de 2010, um ano marcante com certeza.
Entra ano e sai ano, e a virada de anos permanece cheia de promessas, de planos, de sonhos. Infelizmente eu aprendi que isso, é em vão. Basta saber o que você precisa fazer e ter consciência, que provavelmente dará certo .. agora planejar demais, prometer demais, isso geralmente não funciona!!!
O que consta, é que sempre restam lembranças, e esse ano que se passou me deixa cheia delas, boas, ruins ... lembranças.
Um ano que iniciei sem rumo, sem ao menos desejar nada, e que de um dia para o outro decidi que faria pré-vestibular para manter a mente ocupada ... lembro que meu curso começaria em maio, portanto havia decidido dar uma "despedida de solteira" na vida, até inciar ... curti com meus amigos de anos atrás, ganhei novos amigos que seriam importantissímos o ano todo, namorei carinhosamente, desisti do namorado por uma bela tarde de domingo ensolarada numa gravação de um comercial da Tim, descobri que esse dia me mostraria que amor a primeira vista existia de fato, e que amores platônicos eram perfeitos por não revelaram a mim, por quem eu havia me apaixonado, senti o que era perder algo que nunca foi meu, senti que era meu. Desejei com toda a força que eu tinha, descobri o tamanho da minha força, falhei, doeu, chorei, levantei com dificuldades, mas enfim compreendi ... não adianta sofrer por nada nem ninguém, simplesmente a vida, ou destino, nos leva a só um resultado final ... temos escolhas, mas nem sempre dominamos todas as opções; Você pode saber o que quer, descobrir como pode chegar até isso, mas se envolver outra pessoa, será impossível definir o que será.
Ao fim da perda do maior sentimento que criei, criei outro; o da força. Senti pela primeira vez a vontade de vencer, de ser a melhor, de fazer o melhor ... de estudar dignamente em uma grande universidade e dizer com orgulho quem era eu um dia. Iniciei enfim meu curso, a todo vapor, pela primeira vez com sentimento de que algo era possível. Amei cada aula a cada dia, admirei cada um dos profissionais que me ensinavam a cada segundo, aprendi a conviver com pessoas diferentes de mim, e descobrir o quão belas eram elas. Peguei trem lotado, metro lotado, cheguei tarde em casa, dormi mal, ouvi criticas de pessoas que amava por minha ausência ... percebi que iria perder muitas pessoas que amava exatamente por isso, e que esse ano era só o começo. Mas senti que a minha solidão me acompanharia , e que a tristeza me daria forças pra chegar no objetivo final, para poder ao menos dizer "eu consegui". Iniciei o curso para prestar Artes Cênicas ... cá estou hoje na reta final para cursar Biologia ... nossas opiniões mudam, de acordo com o como ampliamos nossa visão.
Passaram os meses, as provas iriam chegar, chegou a primeira delas ;e percebi que talvez, não seria dessa vez; senti mais uma vez, que nem sempre, eu teria o que desejava, exatamente na hora em que desejava; Isso me deu mais forças. Custe o que custar, o tempo que custar, eu vou conseguir ser quem eu desejo ser. Não posso dizer o mesmo do que irei possuir e de quem irá estar ao meu lado ... mas já me basta saber que posso alcançar UMA meta, porque atravéz dela, outras virão.
Um sorriso, atrai outro sorriso, esquecendo as lágrimas, nós deixamos de derrubá-las;

Agradeço a cada lágrima de derrubei a pesar ... se não fossem elas eu não estaria hoje, com esse pensamento e essa força de vontade que eu nunca tive. Talvez, o maior sentimento que criei foi a alavanca para eu descobrir quem eu era ... me lembro como se fosse ontem, de estar movida pelo maior impulso, ali olhando para aqueles olhos, fazendo apenas o que eles me pediam para fazer ... e de me perguntar no dia seguinte, "mas porque?" ... quem eu sou vai além daquilo .. e hoje posso ver.
Não sei o que vou conseguir nesse 2011 ... não sei em qual posição da minha vida esses olhos estarão, assim como não sei com quem vou poder contar. E isso não me importa, desde que eu soube, que deveria esperar menos dos outros, para esperar apenas, sempre o melhor de mim.
Que venham, os tais novos dias ... se forem reflexos do primeiro, sinto que será bom!
Feliz Ano Novo :)

4 comentários:

ZeH disse...

O Inesperado nos movimenta .... Sempre °°°°°° ^^

ZeH disse...

Deseje, tente ...mas o mais importante : VIVA !!! Não deixe jamais que a cortina de ferro que envolve os nossos desafios a impessa de atingir suas metas e lutar pelos seus sonhos !!! Como vc disse : Busque o melhor de vc ....e não deixe que experiências ruins a domine, pq infelizmente da mesma forma que as boas novas virão as tristes tbm ...é a regra do jogo !!! Good Vibes Sempre ^^

PEACE °°°°°°°°°°°°°°°°°°°

Glaucon disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Glaucon disse...

Esse ano que passou marcou muito...me levou a novos rumo, novas trilhas. Foi um ano que testou minha capacidade de me reergue e de me lidar com os meus sentimentos. Comeceio ano de 2010 sem saber pra onde ir. Recém "formado" em um curso de uma facu que durou apenas dois anos. Quando eu fiz achei que formado em alguma coisa no ramo da música, era a grande oportunidade de estar próximo dos meus "amores platônicos" da música... mas terminando minha facu eu vi que não era assim tão simples...no fim percebi que amava apenas a ideia que tinha sobre eles, querendo que eles coubessem nos meus anseios de alguma forma... mas não era esse o caminho que eu deveria traçar. Mas na real, a única coisa que pode preencher meus anseios é fazer algo que me desafiasse de verdade. Que fortaleze-se minha autoestima. Foi ai que comecei a fazer cursinho no objetivo, que nem você Alice. Eu vi que a melhor forma de abrir novos horizontes era estudar em uma grande universidade, criptografar minhas ideas em algo concreto. Fazer cursinho foi uma experiência nova pra mim que estudou em escolas públicas a vida inteira... foi assim o ano todo de 2010. Morando longe do curso, pegava trem e metro da mesma forma, voltava tarde pra casa, quase não via meus pais acordados, pq ia trabalhar com eles dormindo, e voltava do cursinho com eles dormindo ¬¬, segui esse caminho de volta pra casa no trem na maioria das vezes com a solidão a minha espreita. Isso era um momento bem difícil, varias ideias existenciais nós aflora nesses instantes, e eu sabia que cabia a mim controlá-las. Porque eu sabia que mesmo com o cansaço, o extress, e a falta de alguém que me pudesse transmitir forças e vice versa , eu sabia q tinha que continuar... minhas forças estava concentradas em almejar esse meu futuro a qualquer custo...Mas o que me devolveu meu animo súbito na reta final foi minha melhor lembrança de 2010: ter assistido de forma milagrosa o show do Paul McCartney em carne e osso!... aquela segunda feira chuvosa foi pra mim a melhor de todos os tempos...foi bom ter visto aquele velhinho no palco, cantando aquelas canções imortais ... pra mim foi uma prova que temos que de alguma formar imortalizar nossos pensamentos e ideias, pois são elas que vão vagar como nossas “almas” na Terra quando partimos daqui...
E agora estamos aí em 2011, mês de janeiro, sempre pra mim foi um mês onde tudo pode acontecer. Eu confio muito que esse ano possamos mudar as coisas e realizar conquistas inéditas. Perdoe-me Alice por escrever um comentário tão extenso hehehehe, essas coisas são pra ser conversadas no bar..., mas com seu texto me identifiquei, e através dele me expus.