sábado, 8 de janeiro de 2011

Sinta-se a vontade;

De acordo com o que sinto, movimento.
Se não sinto, logo fico inerte.
Diante da falta do sentir, sinto-me;
E não há um porque, em movimentar-se automáticamente,
alienada mente;
Mantenho meus sentidos para o que deve ser apreciado
não o desperdiço com o que deve ser descartável;
Mas algumas coisas momentâneas merecem ser cuidadosamente sentidas.
Evito sentir o que prejudica meus sentidos
é melhor rasgar a página ao virá-la ... virar permite sentir desejo de reler;
nem sempre reler ou relembrar, é sentir algo que vale a pena.
Nem sempre vale a pena sentir.
Mas vale tirar a máscara e sentir o que de fato se quer sentir,
ao mantê-la para que suas atitudes agradem outras pessoas.
O que você sente, é só você quem sente.

Um comentário:

Sempre vivo disse...

Muito bom Alice,^^
Sentir... engraçado você citar isso. A música pra mim me faz sentir sensações, como se eu come-se belo chocolate... e o mais engraçado algumas vezes tenho a impressão que algumas músicas estão dizendo 100% de mim rsrsrs, acho que todo mundo em algum momento teve ter sentido o mesmo. Nunca sei se é tudo uma grande concidência, todos estarem com a mesma sintônia de sentimento, ou que o artista está mostrando ponto exato onde estamos sendo condicionados pelo cotidiano...