terça-feira, 22 de junho de 2010

Hoje finjo mais que ontem ...

...e amanhã talvez eu mostre realmente tudo aquilo que nunca mostrei.
Já me perguntei tantas vezes o que ser, como ser e quando ser, que hoje sigo errando declaradamente sem limites.
Chego ao ponto de criar uma vida paralela, onde eu monto meus personagens e os ponho em ação, e eu os uso o tempo todo.
Decido quando devem me amar e quando devem me esquecer...porém nem sempre me esquecem de fato, e é quando percebo que eles possuem vida, e um coração que pulsa e talvez sangre devido a minha falta de consideração.
Não faço por mal.
Apenas não percebo, ou se percebo perco o controle por sempre me ver dentro de um jogo, onde eu decido as regras, e eu decido a hora de acabar.
Eu finjo...
Finjo que sinto, finjo que gosto, finjo interesse, finjo discordar, finjo ser interessante...
Eu não sou.
Sou vazia e sem graça, me faço visível para que apareça sempre apenas o que eu desejo exibir em mim.
Chovem declarações, perdi as contas dos "eu te amo" que eu ja recebi somente esse mês, porém, me amam mesmo ?
Como pode me amar se ao menos vêem o que existe de pior em mim ?
Creio que amar não seja um conto onde tudo acaba bem no dia em que finalmente vc diz "e foram felizes para sempre". Já pensou no depois disso? A Branca de Neve descobre que seu principe ronca, deixa as meias sujas jogadas pela casa, tem gases e é super mau humorado pelas manhãs;
Sempre existe o depois...
e se mesmo assim a Branca de Neve o "suportar", ai sim ela poderá dizer um verdadeiro "eu te amo"!
Amar é isso, SUPORTAR e aceitar conviver com defeitos de uma pessoas tentando encontrar a melhor forma possível de ama-lá ainda assim.
E se eu sou amável de fato, ninguém sabe.
Então porque dizer pra mim "eu te amo?"
Hoje em dia, isso está banalizado, e todos dizem eu te amo até mesmo pro mendigo que dorme na esquina. Eu mesma, digo que amo muitas pessoas...
...mas só cultivo tal sentimento por uma pessoa talvez, talvez, porque ainda nem ao menos pude definir o que sinto.
E não sei se devo procurar definir, já que é tudo tão perfeito e maravilhoso quando é platônico.
Amor platônico vc decide como é, decide como a pessoa beija, como te olha, como te toca e o que sente por você...assim você decide o "final feliz".
O único mal (ou não) é que tudo não passa de meros devaneios, e nada sai da sua pobre imaginação.
Mas isso é fingir...
Eu realmente finjo o tempo todo.
Mas isso já me cansa, essa medíocre popularidade que me cerca, com pessoas que nem ao menos me conhecessem e já declaram absurdos sentimentos por mim, tudo isso me cansa. Porque, mesmo com tantas pessoas, eu ainda não sinto a única presença que me faria diferença. E isso me torna vazia.
Não quero ser completa, sei que isso é muito complexo e ninguém nunca esta satisfeito com o que tem por conta de sempre querer algo mais, mas sei que eu poderia ser mais viva, menos vazia, e mais eu mesma.
Me faço fácil e isso me torna difícil a olhos alheios, pelo fato de todos saberem que tudo aquilo que vem fácil, vai fácil.
Mas isso desvaloriza qualquer coisa não é?!
Sendo assim, me desvalorizo o tempo todo.
Eu não queria.
Acho que chega a hora de eu sair da minha casca, e parar de sangrar aqui dentro sozinha, fingindo ser repleta e completa.
Vou em busca daquilo que eu quero, mesmo que isso destrua meu mundinho imaginário, onde tudo é perfeito, até a hora em que eu decido abrir meus olhos.
"The open arms, the opens eyes..."
(s)

Um comentário:

L.E.A.L ALTERNATIVE LIVE!! disse...

Parece que vc corre atras do proprio rabo, oq significa q quanto mais corre mais longe está de alcansa-lo.
Vide uma coisa: Amor é uma Palavra que levada pelo vento cai por terra, mas a conexão que a palavra indica isso é algo relevente.
A branca de neve Não vai amar de verdade o Principe ao se acomodar a seus defeitos, muito e totalmente ao contrario.
acesse meu blog (http://shock-underground-art.blogspot.com/) e leia o topico,"Sobre amor, (palavras que seriam melhor não ouvir) A volta de quem não devia partir" Então talvez um possa ajudar o outro a entender algo, q talvez não se possa.
Boa sorte na sua cruzada
Não perca tempo Guerriando com Muinhos de vento.