terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

Bixetisse;

UFA! Agora consigo respirar, sentar, e dizer: PORRA!
Um ano, 12 meses, muitos dias ... uma vida... um ciclo.;
De longe o mais difícil da minha vida, porque ainda há muito pra vir, porém, um dos mais importantes sem dúvidas.
Valeram-me as noites de sono perdidas, as manhãs perdidas, as tardes apertada lendo num trem, as noites concentradas em aprender o máximo que poderia, as voltas para casa cansada, com fome, com sono, e lendo alguma obra literária.
Relembro com carinho das aulas de cursinho do instituto Henfil onde eu ria loucamente dos professores maravilhosos que tinha, que faziam de um tudo para explicar de uma maneira simples, 10 anos que escola nenhuma me explicou ... muitas vezes eu não entendia nada, me desesperava, me frustrava, desacreditava.
Foram momentos de extrema importância ter a família e os amigos por perto, principalmente pelo stress e a depressão que isso tudo pode causar.
Eu os tive, eu agradeço tanto!
A primeira fase da fuvest, foi a pior coisa que eu já havia visto, e foi quando eu pensei "é, não vai dar".
Mas, por complicarem tanto, facilitaram e s notas de corte caíram, passei, até bem.
Pensei "sobrevivi".
Os dias passaram bem até chegar a segunda fase, três dias de provas, três dias sem comer, dormir, chorando desesperada, sem saber o que tudo aquilo me significaria, e o porque minha vida tinha tomado um rumo , que pra muitos era impossível ... logo eu, que sempre preferi coisas fáceis, que não vinha de escola boa, que não era considerada inteligente ...
... inteligencia nada mais é que disciplina.
Primeiro dia um alivio, muito texto e um sorriso em meio a ânsia de vomito, energético e pressão oscilando entre baixa e alta.
Segundo dia, um sorriso e um lamento por não saber tanto sobre cálculos, muito sono e fraqueza.
Terceiro dia, um frio na barriga, e uma frase "se der deu, se não der, fudeu";
Afinal, a prova especifica é coisa de louco.
Terminado, um alivio, ao medos havia passado tudo, mesmo que não desse certo, eu já havia me conformado em fazer outro cursinho e me esforçar nas deficiencias;
As férias me mantiveram com a mente ocupada (embriagada) o bastante pra esquecer isso tudo ... até hoje/ontem.
Me ligam as 10 da manhã, e como sabem, odeio telefonemas, e não atendi.
Uma hora depois outra pessoa , muito importante, me manda um sms dizendo:
VC PASSOU *-----*




o sono me impedindo de raciocinar, e as "ramelas" dos olhos me impediam de ler mais coisas... disquei.
- Cah?
- Alice!?
-e ai mew ...
- espera um minuto!
( ouço ela trabalhando)
-pronto, parabéns sua nerd do caralho!
-quê?
-vc passou porra!
-eu nem sai de casa ainda, passei onde?
-acorda, mano vc passou na USP.
(silêncio)
-mentira.
-não brincaria com isso mew, sua matricula é ****** ... olha lá.
-ok .... se for mentira ...
- AH! preciso desligar, beijo e parabéns.

nunca me perdi no google, mas tudo tem primeira vez, achei a lista depois de alguns minutos entre lágrimas e palpitações no peito...aprovada.
E enfim, corri, chorei, liguei pra todo mundo, twittei, abracei a família ... agradeci até o capeta, e sentei, TRANQUILA.
Fui comemorar com refrigerante, e levei o carinho dos que compartilharam isso comigo, aqui no meu peito.
E agora?
Tirando o medo do trote e ser futura estudante da zona lost de São Paulo, desempregada e pobre pra cacete, eu estou FELIZ!
E valeu muito a pena ver, que o impossível não existe, se você se esforça pra que seja possível.

2 comentários:

DISSIDENTES disse...

Olá Terumy, tudo bem? Tô aqui pra te dar os parabéns por ter passado na USP. Fiquei muito feliz com a notícia. Por muitas vezes, eu testemunhei sua luta no cursinho, concentrada nos livros, quebrando a cabeça para fazer algum exercício de matemática. E olha que chegaram a te dizer que você não tava estudando o suficiente, heim... hehehehe...
Bom, qdo li seu post, dizendo que preferia as coisas fáceis, lembrei de mim na hora, pois escolhi segui o caminho mais "fácil". Quis fazer o Prouni, pois tava visando a facul privada. Fui pré-selecionado no curso de Serviço Social na Uninove da Barra Funda. Tive uma semana pra arrumar documentações rídiculas, para comprovar que eu tinha família. Gastei toda minha grana com sedex (minha mãe viajando), condução, reconhecimento de firma e o caralho a 4. Depois de aceitarem minha documentação, faltava só a entrega de um certificado de conclusão e uma carta de próprio punho, mas já tava praticamente "certo". Ontem, depois de enfrentar a fila gigante da facul, mas estar feliz e aliviado, pois consegui os docs antes do prazo, e com a certeza de que voltaria lá só pra estudar, recebi a notícia de maneira reta, seca, da atendente com aquele ar de "você se fodeu, amigo!", da maneira mais curta e grossa: "Você foi Reprovado!"
Mais uma vez Terumy, meus parabéns!! Você é a prova viva de que nada é impossível. Agora você terá um longo caminho pela frente, e pelo pior vc já passou. Isso só mostra o quanto você sempre foi capaz, nunca desista de você! Nunca deixe de acreditar! Espero que você tenha percebido o quanto é forte!
Bjão e sucesso pra vc!!!
Desculpe pelo comentário gigante, hehehe...

Toni

Alice; disse...

*-*